52 activistas presos atarvés de lei do Apartheid

 

Arrest at water meter protest in Phiri, Soweto, Sept 2003
Arrest at water meter protest in Phiri, Soweto, Sept 2003

No dia 21 de Março, a polícia abriu fogo, com granadas de contusão sobre membros do Fórum Anti-Privatização Gauteng (APF), que protestavam contra a privatização da água (http://www.halifaxinitiative.org/index.php/Home/522) e a instalação de metros cúbicos pré-pagos. Foram presos 52 membros do AFP (http://southafrica.indymedia.org/news/2004/03/5607.php), incluindo 6 crianças, sob a acusação de violar o Acto sobre Ajuntamentos (Gathering Act). Este acto faz parte duma lei que data dos tempos do Apartheid e que dá, à polícia, poderes alargados para impedir ou interferir, seja da forma que for, acções de protesto legítimas. A censura crescente e as leis do tempo do Apartheid tês estado a ser usadas para suprimir a dissidência e o activismo social, de acordo com a International Freedom Of Expression Exchange (http://www.ifex.org/fr/content/view/full/50205/). Tudo isto vem no seguimento da formação da coligação contra a privatização da água na África do Sul(http://www.labournet.net/world/0309/sawater5.html) e dos protestos contra o pré pagamento de metros cúbicos(http://southafrica.indymedia.org/news/2003/09/4496.php) em Phiri, Soweto, em Setembro de 2003 (Fotos - http://southafrica.indymedia.org/news/2003/09/4518.php). Com as eleições sul africanas agendadas para 14 de Abril, a luta continua na África do Sul (http://southafrica.indymedia.org/news/2004/03/5558.php), mesmo numa altura em que os média empresariais encorajam a crença no facto de o ANC ter trazido felicidade e liberdade para o seu povo. CMI África do Sul (http://southafrica.indymedia.org/) | Privatização da água (http://www.aidwatch.org.au/index.php?current=17) | Ouro azul: A crise global da água (http://www.thirdworldtraveler.com/Water/Blue_Gold.html)

...

[article.addcomment]