BRASIL: MOVIMENTO SEM-TETO

Prefeito de São Paulo Promove Operação de Higienização Social no Centro

 

Moradores sendo expulsos, repressão a sem-tetos e camelôs, violência policial em prédios ocupados e perseguição a movimentos sociais são uma balança das medidas higienistas lideradas pelo prefeito de São Paulo José Serra e seu Secretário de Serviços Andrea Matarazzo - também responsável pela direção de obras do centro da cidade - em nome de uma "Revitalização do Centro" de São Paulo.

Desde o começo de sua administração, Serra (Partido da Social Democrata Brasileiro - PSDB) iniciou este projeto fazendo uso do financiamento do BID - solicitado ainda no último governo (2001/2004) de Marta Suplicy (Partido dos Trabalhadores - PT). Serra tem a intenção de promover um pólo tecnológico no centro da cidade, atraindo grandes empresas. Inumeráveis ações têm sido tomadas desde então: grandes calçadões têm sido abertos entre as ruas, impossibilitando o trabalho de camelôs naqueles locais, uma chamada rampa "anti-moradores de rua" foi construída abaixo do viaduto da Avenida Paulista para expulsar os moradores de rua que moravam lá. A polícia invadiu de forma violenta vários prédios ocupados: além de expulsar a população pobre que morava naqueles locais, Serra determinou um certo número de prédios no centro da cidade que devem ser desapropriados e restaurados visando atrair empresas.

Em oposição à revitalização higienista do centro, vários movimentos planejaram ações em solidariedade à população desfavorecida. A Associação Internacional dos Confeiteiros Sem Fronteiras lançou uma torta na cara do Secretário de Habitação Orlando de Almeida durante uma conferência na USP - Universidade de São Paulo. Em outra ocasião o Fórum Centro Vivo, uma coalizão de vários grupos baseados no centro de São Paulo, organizou um ato de escracho em frente à casa do Secretário de Serviços, Andrea Matarazzo.

Leia Mais
Escracho na casa de Andrea Matarazzo | Video - Escracho: [1] [2]
Tortada na casa do secretário Orlando de Almeida | Video - Tortada
Serra constrói "Rampa Anti-Moradores de Rua" | Video - rampa anti-moradores de rua: [1] | [2] | [3] | Indymedia Brasil
Mais artigos: Prefeitura de São Paulo ameaça desapropriar cooperativa autônoma | BID e "Revitalização do Centro" | Esvaziando prédios em nome do "progress" | Mais uma ocupação despejada no centro - Texto, fotos e vídeo | Trabalhadores Sem-teto ocupam quatro prédios em SP - Novembro de 2005
CMI na Rua (jornal de rua)
#10 - Polícia reprime sem-tetos lutando por moradia | #13 - Ação policial em desocupação viola direitos constitucionais | #15 - Perseguição aos camelôs | #16 - Situação é crítica para catadores | #17 - Tortada no Secretário de Habitação | #18 - Rampa anti-moradores de rua | #19 - Escracho na casa de Andrea Matarazzo

.

add a comment on this article

erro

Frederico Freitas (SP-Brasil) 18.Nov.2005 13:08

No trecho que está: "grandes calçadões têm sido abertos entre as ruas, impossibilitando o trabalho de camelôs naqueles locais" deveria ser "ruas tem sido abertas onde havia calçadões". Confiram o original em inglês.