feature archive

<<<< You are on page 64 of 94 pages >>>>
Jump to page:

A Indymedia pergunta: &quot;Quem levou os nossos servers?&quot;

RJA, 24.10.2004 02:20

A Indymedia pergunta: "Quem levou os nossos servidores?"

Duas semanas depois de terem sido levados os discos rígidos de dois servidores da Indymedia localizados num escritório londrino onde operava uma empresa americana de web-hosting, de seu nome - Rackspace, a sub-secretária dos escritórios londrinos, Caroline flint, respondeu às perguntas parlamentares, explicando que "nenhuma agência de segurança do Reino Unido teria estado envolvida. (1) A captura causou o shut down de cerca de 20 sites da Indymedia, uma estação de rádio na internet e outros projectos. Os servidores foram devolvidos uma semana depois, já que "a ordem do tribunal teria sido cumprida", mas ainda não há qualquer informação relativa a quem terá capturado os sites e quem terá neste momento a informação pública contida nesses mesmos sites.

Um porta-voz do FBI sugeriu de início à agência France-Presse que o FBI teria emitido uma intimação contra a Rackspace, mas que tal teria acontecido "em nome de um país terceiro". Mais tarde, o mesmo porta-voz terá negado todo o envolvimento do FBI a este caso. (2)

Alguns dias depois da captura, um promotor-público de Génova, na Suíça, terá confirmado ter aberto uma investigação criminal à Indymedia. - Mas que não terá pedido a captura dos servidores da Indymedia.

Um juíz italiano de Bolonha confirmou que terá feito um pedido às autoridades dos EUA, pedindo os logs IP dos servidores, relativos a certas publicações no site da Indymedia - Itália. - Mas também ela indicou nunca ter pedido que fosse capturado o hardware em questão.

A Electronic Frontier Foundation (EFF), que representa os interesses da Indymedia, contactou todos os prováveis suspeitos nos EUA, incluindo o FBI: o Departamento de Estado, e o Tribunal Federal de Distrito no Texas, que poderiam ter emitido a intimação, referida na declaração da Rackspace de 8 de Outubro, referente ao servidor da Indymedia. Mas nenhum deles se assumiu como responsável pela captura.

"Terão os nossos servidores sido raptados por aliens?", pergunta Clara, uma voluntária da Indymedia na Holanda. "Duas semanas passaram e não estamos nem um pouco mais próximos de descobrir quem levou os nossos servidores, porquê e para que continente."

A única coisa que se sabe é o que a Rackspace explanou na sua declaração: que receberam uma ordem do tribunal dos EUA. Neste momento, estão a ser feitos esforços pela Electronic Frontier Foundation, de forma a revelar essa ordem do tribunal.

Entretanto, o protesto internacional continua. +5000 indíviduos já assinaram a declaração de solidariedade com a Indymedia (solidarity.indymedia.org.uk), e muitos outros continuam a contactar a Indymedia oferecendo o seu apoio para que ordens secretas de tribunal e misteriosas agências do governo nunca mais voltem a mandar abaixo sites da Indymedia.



Equipamento do CMI é devolvido, porém algumas questões permanecem em aberto

Desenredo, 16.10.2004 11:31

Na Quarta-feira, 13 de outubro, o equipamento apreendido do CMI reapareceu, misteriosamente, assim como havia desaparecido - sem qualquer informação a
respeito de quem o tomou ou por quê e sob ordens de quem.Um empregado da Rackspace, o servidor web estadunidense que cedeu os discos do CMI para o governo dos EUA em 7 de outubro, enviou uma mensagem eletrônica a um
voluntário do CMI para dizer que os discos haviam retornado e que "a ordem judicial está sendo comprida por... passarei qualquer outra informação que esteja disponível e que eu esteja autorizado a dar".



20,000 march in Tahiti for parliamentary dissolution

21.10.2004 07:12

20,000 rally in Papeete for fresh elections In French Polynesia the pro-independence "government of Oscar Temaru has just been deprived of its electoral victory of 23rd May with the benediction from Paris." according to a communique from the Europe Pacific Solidarity Seminar. "The corrupt and mafioso system of Gaston Flosse is going to be put back into the saddle in order to cover more than 20 years of wasting public funds and of corruption of elected people." said the statement.

On Saturday, 16 October, the biggest rally ever in Papeete gathered to support Oscar Temaru and demand the dissolution of parliament and fresh elections. According to a tahitipresse report "An estimated crowd of more than 20,000 people peacefully marched into downtown Papeete on Saturday, calling for the dissolution of the French Polynesia Assembly so that new elections could be held."

[Melbourne IMC | Aotearoa IMC | European Centre on Pacific Issues | La Polynésie, c'est loin ?(fr)]



European Social Forum closes with demonstration and actions

19.10.2004 14:15

The European Social Forum has ended on Sunday, with a large demonstration and a number of autonomous actions (Clowns actions and Pro-capitalist block). The demonstration had a clear anti-war character and attracted a large number of people who did not attend the ESF. Reports and photos [1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6].

A group of activists from the anti-capitalist block were detained at King's cross station in an attempt to prevent them from joining the march [1 | 2 | 3 | Global Project]. They were eventually allowed to leave and when they finally arrived at Trafalgar Square some tried to get to the stage in what some describe as storming the stage. The police possibly in cooperation with the organisers made several arrests including an Indymedia volunteer and member of the ESF organizing body.

Solidarity actions were called, and a number of Clowns invaded Charing Cross police station (Video). Those arrested including a Greek activist are due in court on Monday. The ESF organisation, and the events during the demonstration, have been the subject of a lot of controvesy [In depth: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | Previous: 1 | 2 | 3]. Some also resented the lack of coverage of actual ESF events [1] on Indymedia and the mainstream media [1 | 2 | Don't hate the media - just publish on indymedia].

[More: Timeline | All UK ESF reports | ESF daily coverage: Thursday | Friday | Saturday | Other languages: German | Dutch | Dutch and French | Català | Castellano 2 3| Hungarian | Portugese | Russian]



Debate Presidencial, o que não ouvimos falar

RJA, 20.10.2004 01:16

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
Os Estados Unidos são um país muito estranho. Os políticos e "líderes" fingem ter força, liberdade e até democracia. Mas como podemos ver pelos debates presidenciais e pela história em geral, isso não é verdade.

Os debates começaram em Miami, Florida. O primeiro encontro não trouxe grandes novidades, mas fez levantar a questão de se o Presidente Bush não teria forjado as suas respostas. O Primeiro Debate - Um Olhar por Dentro | Imagens | Audio

O segundo debate presidencial decorreu em St. Louis, Missouri. O St. Louis October 8th Coalition planeou um dia inteiro de workshops e protestos relativos aos debates e um good bom número de pessoas participou. Os candidatos, Michael Badnarik, do (Libertarian Party) e David Cobb, do(Green Party), envolveram-se numa acção de desobediência civíl e tentaram entrar nos debates para que o público americano tenha acesso a algum tipo de escolha quando for às urnas. Discussion Thread | Audio 1, 2 | Video

O último debate em Temple, Arizona, organizado pelo October 13 Alliance juntou quase 1000 pessoas numa marcha. Audio | Reportagem e Fotos .



DEATH AND DESTRUCTION IN GAZA IN THE AFTERMATH OF ISRAELI ATTACKS

18.10.2004 10:22

Dozens of Palestinian men, women and children have been killed and hundreds wounded in the massive Israeli army attack (named "Days of Penitence" by the Israeli Defence Force) in the northern area of the Gaza Strip.

More than 130 Palestinians have died since Israel began the operation over two weeks ago. At least 30 of the dead are children under the age of 18.

The Middle East peace quartet of the United Nations, the European Union, the United States and Russia remained SILENT in face of brutal Israeli attacks on densely populated areas of Gaza!



Increase in atmospheric Carbon Dioxide

17.10.2004 19:54

Measurements of increasing carbon dioxide in the atmosphere are worrying climate scientists. Dr Craig Wallace from the Tyndall Centre for Climate Research said "If it's the start of a real trend then this potentially is very serious indeed. The time for halting climate change actually went and passed in the late 1980s. What we can do now is hopefully slow down climate change, mitigate climate change by following the precedent set by the Kyoto Climate Agreement."

With the Russian Government giving the green light to the Kyoto Protocol, the treaty is set to become international law in 2005. The USA and Australia are the only two industrialised countries refusing to ratify the treaty which places quotas on carbon dioxide production, a major contributor to global warming.

[Melbourne Climate Change Features | The Discovery of Global Warming]



Apoiantes da Indymedia despejam discos defuntos no FBI

RJA, 17.10.2004 13:43

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Activistas, furiosos com a multilateral captura dos servidores da Indymedia a 7 de Outubro, irão entregar pilhas de drives antigas a serviços de informação (espionagem) por todo o mundo durante esta semana, num protesto simbólico contra aquilo que muitos denunciaram como sendo uma grave violação dos direitos de comunicação. A Acção Global é apelidada de Operation Hard Drive-By.

As primeiras ondas de solidariedade tiveram lugar na semana passada na Holanda, onde activistas entregaram, simbolicamente, no consulado Italiano em Amsterdão, hardware antigo. No dia seguinte, activistas em São Francisco, nos EUA, entregaram hardware ao FBI.

[ Netherlands Hard Drive-By | San Francisco Hard Drive-By: Photos | Video ]

Os protestos acontecerão por toda a semana, começando a 18 de Outubro, por forma a coincidir com o Dia Democrático dos Média. As operações Hard Drive-by, estão já agendadas para acontecerem em São Francisco, Pittsburgh e em Perth, na Austrália.

Apoiantes da Indymedia prometeram uma escalada e um espalhar da Operation Hard Drive-by até que as suas exigências sejam satisfeitas. Uma Declaração de Solidariedade foi assinada por mais de 2000 pessoas a exigir que sejam revelados os nomes de todas as organizações e indivíduos envolvidos na captura, que haja uma cópia da ordem do tribunal e que se proceda a uma investigação independente acerca de possíveis violações ao processo.



Prawa dzieci w Polsce - Fundusz Alimentacyjny

16.10.2004 09:09

Z dniem 1 maja 2004r. został zlikwidowany w Polsce tzw. Fundusz Alimentacyjny, który umożliwiał dzieciom wypłatę alimentów niewyegzekwowanych przez komorników. W Polsce takich dzieci jest ok. 500 tys. Sytuacja ich z dnia na dzień stała się tragiczne. Organa państwowe odmawiają egzekwowania prawomocnych wyroków sądowych, tłumacząc się wieloma trudnościami. Jednak największą cenę za ten stan rzeczy ponoszą niewinne dzieci, pozbawione środków niezbędnych do godnego życia. [video 19Mb mirror 1] [mirror 2]

Środowiska kobiet napisały społeczny projekt nowej ustawy, przywracającej Fundusz Alimentacyjny (FA) i zebrały pod nim ok. 180.000 podpisów. Projekt został złożony w Sejmie (Artykuł 118 Konstytucji RP) 21 września br. i w przeciągu trzech miesięcy musi być opracowywany w komisjach sejmowych. Kobiety chcą brać czynny udział w tych pracach, jednak na przeszkodzie stoi brak pieniędzy (na przejazdy, telefony, faxy, itd.)



Cancer deconstructs Derrida

15.10.2004 11:21

Philosopher of language and political thinker, Jaques Derrida, has died of pancreatic cancer at age 74 in a Paris hospital last week.

The charismatic French-Algerian philosopher was the founder of Deconstructive philosophy , the idea that the language of modern western thinking undermines the principles on which it purports to rest. Derridas methods would look at the internal contradictions of notions such as gender, race and sexuality to show that these concepts where never natural, but infact constructions to be questioned as readily as any other work of fiction.

Derida was also active in many political fields. Starting from resistance to the Vietnam-war, Czechoslovakia, apartheid and continuing to support of Palestinian intellectuals, immigrant voting rights, and against the death penalty , particularly in regard to Mumia abu Jamaal. He was an opponent of the Iraq invasion and wrote extensively on issues of justice and authoritarianism.

Links: Original story | Derridas Deconstruction of Authority | Saint Derrida and the Ghost of Marxism | Derrida article in Wikipedia
Interview in Dutch: PDF-format | text-format
Interview in English: text-format
Interview in French: text-format
Interview in Spanish: html



FBI apreende Indymedia por causa de Juíz?

RJA, 15.10.2004 03:31

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Foi confirmado hoje pelo Indymedia Italia, que a ordem de captura dos discos rígidos do Indymedia dos escritórios Londrinos da Rackspace, teve origem em Bolonha.

A Marina Plazzi, juíz responsável pelas investigações à FAI (Informal Anarchist Federation) e pelas "ameaças de bomba" entregues ao presidente ca Comissão da União Europeia, Romano Prodi, foi-lhe ordenado que adquirisse informação acerca de posts publicados no italy.indymedia.org

O FBI actuou de uma forma "extrema" ao capturar os registos, ignorando a ordem do tribunal. Como o advogado de acusação não validou a captura, o hardware foi devolvido à Rackspace.

Os papéis relativos às ordens dos EUA ainda não foram localizados, mas foram já foram pedidos, para clarificações. A Indymedia começa aos poucos a descobrir a verdade por detrás de todo este incidente e prosseguirá até que ele seja exposto por completo, tal como está referido na [declaração de solidariedade e petição].

[original story ]



Media emergenC - Emergency and Emergence

13.10.2004 15:24

Media activists from across the United States converged in San Diego last week for Media EmergenC, a convergence focusing on issues of corporate consolidation of the media as well as ways to build and strengthen the emerging independent and alternative media movement. The four-day event, hosted by the San Diego Independent Media Center and radioActive sanDiego incorporated speakers and panels of representatives from various independent media outlets including: Indymedia, Guerrilla News Network, Pacifica Radio, Prometheus Radio Project, Global Peace Solutions, Political Storm and several independent journalists.

Throughout the week, radioActive sanDiego provided live radio coverage, broadcasting from the location of the Saturday conference, taking calls from the street and interviewing media activists around the country. With the help of the Prometheus Radio Project, a number of radioActive journalists went into the NAB conference and interviewed industry executives and FCC officials.

Photos: Conference | March 1 | 2 | 3 Audio: Opening Night | Vinny 1 | 2 | 3 | March on the Media 1 | 2 | 3 | FCC Interview | NAB Attendees | Prometheus | Conglomco



Funeral of fair Australia

13.10.2004 14:05

Funeral of fair Australia protest The Howard conservative Government of Australia was re-elected to Government on Saturday October 9 with a slightly increased majority. Most disturbing to many is the increased power of the conservatives in the Senate (Upper House of Federal Parliament). The right-wing christian Family First party elected a Senator from Victoria on Labor Party preferences to the Upper House. He is likely to have the balance of power and will support much of the Coalition Government's neo-liberal (what Australians call 'economic rationalist') reform agenda as a trade off for conservative 'family friendly' initiatives.

In the wake of a misinformed interest rate scare campaign; blathering the myths of terrorism; sellouts by unions; and general suburban apathy, the Howard years continue. Despite the continual support for human rights abuses in Detention Centres around the nation; the deaths of 15,000 Iraqis; the neglect of Indigenous peoples; destruction of the environment; disfiguring Medicare, voters decided 48% to 52% to keep George Bush's "Deputy Sheriff" for a few more years.

[Melbourne IMC | Perth IMC | Sydney IMC | Brisbane IMC Adelaide IMC]



Estátua de Colombo derrubada em CAracas. Ações de Solidariedade ao redor do Mund

dri, 13.10.2004 15:28

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

No dia 12 de outubro, vários movumentos populares venezuelandos se juntaram no centro de Caracas para celebrar o Dia da Resistência Indígena" (anteriormente dia de Colombo)próximo a uma estátua de bronze de Cristóvão Colombo. Primeiramente os manifestantes cobriram a estátua com banners e grafittis e, depois, subiram ao topo para amarrar uma corda de pesca ao redor do pescoço de Colombo. Centenas de manifestantes puxaram a estátua levando até o barco que seria de base à imagem. A estátua foi arrastada pelas ruas de Caracas, pendurada numa arvore e finalmente despedaçada. A polícia metropolitana chegou atirando gás lacrimogêneo. A pesar da forte resistência, a policia catou os pedaços da imagem e prendeu uma pessoa. Aí as pessoas marcharam em direção à prefeitura exigindo que a pessoa fosse solta.

Como parte de um dia de ação global de apoio aos movimentos autônomos bolivarianos na Venezuela e movimentos de resistência da "Pachamerika", eventos de solidariedade aconteceram em Londres, Amsterdam, Atenas, e Zimbabwe. Como parte do que está sendo chamado de "Revolução na Revolução", xs ativistxs na Venezuela esperam organizar outras ações diretas em solidariedade a outros grupos do continente e do mundo.

Leia Mais no CMI-Porto Rico
Mais Links: Hands Off Venezuela | Aporrea.org [es] | Venezuela Analysis



Indymedia para as Autoridades dos 4 magníficos: &quot;Patas Fora dos Nossos Websites&quot;

RJA, 12.10.2004 01:04

Começam a reunir-se provas de que as autoridades de pelo menos quatro países (Suíça, Itália, Reino Unido e EUA) estão envolvidas na apreensão de dois servidores da Indymedia na semana passada, que tiveram por resultado "mandar abaixo" mais de 20 sites da Indymedia e diversos streams de rádio. A Indymedia está ainda para receber alguma resposta oficial acerca do conteúdo e o porquê desta acção do FBI.

Joe Parris, um porta-voz do FBI, confirmou à agência France-Presse que o FBI emitiu uma intimação ao "fornecedor" que albergava os servidores da Indymedia no Reino unido, mas que isso foi feito "em proveito de um país terceiro". (1) Daniel Zapelli, Promotor Federal de Justiça em Geneva (Suíça), confirmou que foi aberta uma investigação criminal relativa à cobertura dada pela Indymedia no comício do G8 em Evian, 2003. (2) Zapelli fornecerá detalhes acerca da investigação numa conferência de imprensa na terça-feira.

Marina Plazzi, Promotora Federal de Justiça em Bolonha (Itália) afirmou que está a investigar a Indymedia de Itália porque poderá estar a "apoiar o terrorismo". (3) Plazzi diz que irá fornecer mais informações, próxima quinta-feira, 14 de Outubro.

Entretanto, associações internacionais de jornalismo avançaram em apoio à Indymedia. "Nós assistimos a uma intolerável e intrusiva acção internacional de polícia contra uma rede que se especializa em jornalismo independente", disse Aidan White, Secretário Geral do IFJ. (4)

A Indymedia está a trocar impressõescom a Electronic Frontier Foundation, acerca de como resgatar os seus servidores e evitar mais ataques governamentais à liberdade de expressão. "A EFF está profundamente preocupada com as graves implicações desta apreensão da liberdade de expressão e da privacidade, e estamos a "explorar todas as avenidas" para que o governo seja responsabilizado por este silenciar impróprio e inconstitucional dos media independentes.", explicou Kurt Opsahl, Advogado de "Staff" da EFF. (5)

Segunda-Feira, 11 de Outubro, cinco dos sites afectados, tinham já sido restaurados, incluindo: Brasil, Euskal Herria, Polónia, Reino Unido e Nice. Voluntários da Indymedia estão a trabalhar arduamente para restaurar os restantes sites, no entanto, pelo menos quatro deles - Uruguai, Itália, Western Massachusetts e Nantes - sofreram danos nos seus dados em resultado da acção do governo.

"Esta acção do FBI dá-nos ainda mais razões para continuarmos a fazer o que temos feito durante vários anos.", disse um activista do Indymedia de Itália.

"O Uruguai tem uma longa história de repressão dos media. Nós não temos dinheiro para web hosting, e por isso contamos com asolidariedade de outros países. Acções como a captura dos servidores tornam o mundo um lugar mais inseguro para os media independentes.", comentou Libertinus, um voluntário da Indymedia no Uruguai, Uruguai que foi um de muitos dos sites da Indymedia que foram apanhados, apesar de meros observadores, pelas acções do FBI. "As eleições nacionais no Uruguai ocorrerão em 31 de Outubro. É uma má altura para isto acontecer."



Itália e Suíça pediram a apreensão do servidor do Indymedia

Milé Sardera, 09.10.2004 01:48

Hoje, dia 8 de Outubro de 2004, o Centro de Média Independente (CMI) soube que o pedido para a apreensão do servidor do Indymedia, alojado por uma empresa dos EUA no Reino Unido teve origem em departamentos governamentais de Itália e Suíça. Mais de 20 CMIs, várias streams de rádio por internet e outros projectos alojados nos servidores. Foram colocados offline no dia 7 de Outubro, depois de uma ordem ter sido emitida para a Rackspace, Inc., um dos fornecedores de alojamento web do Indymedia.
As razões para a ordem judicial ou a informação sobre ques está na posse dos servidores neste momento ainda é desconhecida para o CMI.
De acordo com uma agência noticiosa italiana e com entrevista da Agence Frande Press (AFP) com o porta-voz do FBI, Joe Parris, o FBI agiu a pedido dos governos italiano e suíço. “Não é uma operação FBI “, disse Parris à AFP. “Por via de um tratado de assistência legal, a intimação foi em nome de um terceiro país” (1)
Antes, a Rackspace tinha publicado uma declaração de que tinham entregue os servidores em resposta a uma ordem emitida sob o Tratado de Assistência Legal Mútua (Mutual Legal Assistance Treaty – MLAT). O MLAT estabelece procedimentos para que países se assistam mutuamente em investigações relacionadas, por exemplo, com terrorismo internacional, raptos e lavagem de dinheiro. O tribunal proíbe a Rackspace de tecer mais comentários sobre a matéria. (2)
Um administrador de sistemas do Indymedia afirmou: “Não sabemos se a Rackspace está sob uma ordem que a impeça de falar, ou que restrições legais lhes impuseram para que agissem assim, ou se o seu departamento legal teve tempo suficiente para estudar o pedido.” Aidan White, Secretária-Geral da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) tinha isto a dizer: “Testemunhamos uma operação policial internacional intrusiva e intolerável contra uma rede especializada em jornalismo independente. A forma como isto foi feito demonstra mais intimidação sobre investigação jornalística legítima do que caça ao crime”. (3)
O CMI condena o facto de, 24 horas depois de dois servidores terem sido fisicamente removidos, continuar a não receber qualquer informação sobre as razões para a ordem.
Ao retirarem os dois servidores, mais de 20 CMIs foram afectados em vários países, assim como vários projectos não relacionados. O CMI considera esta operação extremamente invasiva uma séria ameaça para a Liberdade de Expressão por todo o lado.
O CMI insiste que os servidores sejam devolvidos, porque cada dia que estão inoperacionais e que os dados insubstituíveis do Indymedia estão inacessíveis há grandes danos materiais para as operações do Indymedia por todo o mundo.



FBI apreende servidores do CMI no Reino Unido

Pablo - Indymedia Brasil, 07.10.2004 22:39

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
Autoridades americanas expediram uma ordem federal para o escritório da Rackspace nos Estados Unidos exigindo que ela entregasse equipamento do Centro de Mídia Independente em Londres para a agência requerente. A Rackspace é uma das provedoras de sites do CMI com sedes nos Estados Unidos e em Londres. A Rackspace acatou a ordem, sem notificar o Centro de Mídia Independente, e entregou o servidor do CMI no Reino Unido. Isso afeta mais de 20 sites do Centro de Mídia Independente em todo o mundo.

Uma vez que o mandado foi expedido para a Rackspace e não para o Centro de Mídia Independente, os motivos da medida ainda são desconhecidos do CMI. Em comunicado a voluntários do CMI, a Rackspace disse que "não pode dar ao Centro de Mídia Independente nenhuma informação a respeito da ordem." Servidores de internet tem recebido ordens sob sigilo em situações semelhantes que os impedem de informar as partes interessadas o que está acontecendo.

Não é claro para o CMI como e porque um servidor que está fora da jurisdição dos Estados Unidos pode ser apreendido por autoridades americanas.

Ao mesmo tempo, um segundo servidor foi apreendido na Rackspace que provia streaming de rádio para diversas estações de rádio, uma distribuição de GNU/Linux chamada BLAG e alguns outros sites diversos.

Nos últimos meses aconteceram diversos ataques à mídia independente pelo governo federal dos Estados Unidos. Em agosto, o serviço secreto utilizou um mandado numa tentativa de conturbar o CMI Nova Iorque antes da convenção do Partido Republicano, tentando conseguir os registros de IP de um provedor nos Estados Unidos e na Holanda. No mês passado, a Comissão Federal para Comunicações fechou estações de rádio por todos os Estados Unidos. Duas semanas atrás o FBI solicitou que o Centro de Mídia Independente retirasse uma matéria do site do CMI de Nantes que continha uma fotografia de um policial suiço disfarçado. Voluntários do CMI Seattle foram visitados por agentes do FBI pelo mesmo motivo. Por outro lado, o Centro de Mídia Independente e outras organizações de mídia independente foram bem sucedidas, conseguindo vitórias, por exemplo, contra a Lei Patriótica e a Lei Diebold. Hoje, no entanto, as autoridades americanas fecharam diversos CMIs em todo o mundo.

A lista de coletivos de mídia locais afetados inclui Ambazônia, Uruguai, Andorra, Polônia, Oeste de Massachussets , Nice, Nantes, Lilles, Maselha (todos da França), Euskal Herria (País Basco), Liege, Leste e Oeste de Vlaanderen, Antuérpia (todos da Bélgica), Belgrado, Portugal, Praga, Galícia, Itália, Brasil, Reino Unido, parte do site da Alemanha e o site global de rádio do CMI.



O FBI apreendeu os discos rigidos dos servidores do CMI no Reino Unido

toya, 07.10.2004 19:20

O FBI lançou uma ordem à Rackspace, nos EUA, (um dos provedores do Indymedia com escritórios nos EUA e em Londres) para remover fisicamente um dos nossos servidores. A ordem foi dada em um prazo tão curto que o Rackspace teve que entregar os nossos discos rígidos localizados no Reino Unido.

O servidor hospedava inúmeros sites de CMIs. Se por acaso você encontrar um sitio do CMI que não esta abrindo, esse pode ser o motivo.

O motivo pelo qual os discos rígidos foram apreendidos são desconhecidos.



Activista Lésbica assassinada em Serra Leoa

RJA, 08.10.2004 15:33

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

SERRA LEOA, 7 deOUTUBRO de 2004 - Uma proeminente activista lésbica, FannyAnn Eddy, foi assassinada enquanto trabalhava até mais tarde nos escritórios da SLLAGA (Sierra Leone Lesbian and Gay Association), no final da semana passada e numa acção que muitos pensam der um crime de ódio homofóbico.

Eddy, de 30 anos, foi encontrado morto na manhã de 29 de Setembro. Enquanto ela trabalhava sozinha nos escritórios da Associação de Gays e Lésbicas de Serra Leoa na noite anterior, o seu atacante (ou atacantes), aparentemente terá entrado nas instalações e cometido o homicídio.

FannyAnn Eddy foi encontrada na dita associação em 2002. O grupo fornecia apoio social e psicosociológico a uma comunidade underground assustada. Eddy, no entanto, era uma figura corajosa e visível, que pressionava os ministros governamentais a preocuparem-se com assuntos relativos à saúde e aos direitos humanos dos homossexuais.

Maisinformação em Behind the Mask, Human Rights Watch e em Indymedia South Africa.



Europe-wide against the neoliberal agenda

06.10.2004 03:06

Following 10 weeks of Monday demonstrations, the political temperature is being raised as the long-planned Autumn days of action begin. On Saturday about 50,000 Berliners took part in a big national demonstration against the dismantling of the welfare system (pics: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8), which also witnessed a heavy-handed police response. Trade unionists and journalists were amongst those beaten and arrested (reports: 1 | 2 | 3). On Sunday another demonstration was held with around 5,000 people taking part (pics). Protests were also held in Erfurt during the "Festival of Germany" (pics: 1 | 2).
During the build up to the protests the media turned on the movement claiming it was finished, by publishing false figures. Meanwhile, the Monday demos continue.
Hundreds of thousands also demonstrated in other European countries - more than 250,000 in Amsterdam alone (pics: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14), where a subsequent ESF organising meeting resolved to make the 2nd of October a European Day of Action. The implementation of the "Lisbon Agenda", formed in 2000, is not merely restricted to Germany's "Hartz Reforms".
Social movements in other European countries have been considerably stronger and more active compared to Germany (e.g. : Italy, Spain, France, Britain...), general strikes, blockades und mass protests are a frequent occurrence.

Indymedia.Netherlands | Indymedia.Paris
Monday Demonstrations - Figures | | Monday Demonstrations Feature
montagsdemo.info | Citizens' Portal | Labournet Germany




<<<< You are on page 64 of 94 pages >>>>
Jump to page: