feature archive

<<<< You are on page 72 of 94 pages >>>>
Jump to page:

Diverse Anti-Racist Coalition Confronts, Disrupts the MinuteMen in California

19.07.2005 16:17

The California MinuteMen, a group of racist vigilantes who are patrolling the US/Mexico border and hunting migrant people, started their operations in Campo, California, one hour east of San Diego on July 16th. They were confronted, disrupted and chased away by a diverse coalition of organizations from San Diego, Los Angeles, Mexico, Portland and many other cities. The Anti-MinuteMen, No Border Camp continues and actions will continue day and night until the MinuteMen leave Campo. On Sunday night the corporate media reported that the MinuteMen had given up after only one day, but later corrected that statement. On Wednesday, the 2nd Virtual Sit-In against the MinuteMen begins. [Read more, complete action summary]

Reports: 150 March in Support of Human Rights | Snipers at campo protest | Physical Borders, psychological divisions | LA indymedia - Report from Campo - Anti-MM action | Minutemen Leave After Clash With Protesters | Original Campo sdimc feature

Photos: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

Audio: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | Sonic Attacks Disrupt Border Vigilante Patrol

Video: 1 | 2 | Minutemen Threaten to Shoot Protesters



Ataque das tropas das Nações Unidas mata 23 pessoas no Haiti

agualva, 17.07.2005 14:52

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
A 6 de Julho, mais de 300 militares fortemente armados das Nações Unidas lançaram um ataque sobre uma zona densamente povoada de Port-au-Prince. Múltiplas fontes confirmaram que os capacetes azuis mataram pelo menos 23 pessoas. Testemunhas relataram que as tropas das Nações Unidas usaram helicópteros, carros de combate, metralhadoras e gás lacrimogéneo na operação. O General Augusto Heleno, o brasileiro que comanda as forcas das Nações Unidas no Haiti, classificou a operação como um «sucesso». Entre os mortos contam-se crianças, mulheres e homens que se deslocavam para os seus locais de trabalho. Mais informações no site do Haiti Action Committee.

Um professor, Seth Donnelly, que estava no Haiti integrando uma delegação de defesa dos direitos humanos e laborais entrevistou Heleno depois do massacre. Donnelly declarou « O General a principio desafiou-nos perguntando porque estávamos preocupados com os direitos dos fora da lei e não com os das forças da ordem». Ele parecia querer apagar os testemunhos da comunidade fazendo crer serem resultado da hostilidade da comunidade e mais um ataque dos gangs contra as forças das Nações Unidas. O subtexto que ele estava a querer passar era o de que a comunidade de Port-au-Prince é uma comunidade de foras da lei. Relatório da Democracy Now.

Uma série de acções coordenadas estão a ser preparadas nos Estados Unidos e Canadá para pedir o fim das mortes de civis às mãos das forças das Nações Unidas no Haiti.

 

Links: Tropas das Nações Unidas atacam em Port-au Prince e matam 23 pessoas | Apelos para a investigação dos abusos da policia do Haiti | Grandmother in prison one year for loyalty to Aristide | UN Betrayal in Port au Prince | Haitian Priest Receives Threatening Visits from Unidentified Intruder, Bullets | Apelo a protestos internacionais para chamar a atenção sobre milhares de presos politicos no Haiti | Rasgando a Constituicao Haitiana: Traicao da ONU em Porto Principe (EN - PT ) | Aumentam evidencias de massacre da ONU no Haiti (EN - PT)



G8 2005, Gleneagles: Repressão, Resistência e Palhaços

Carol (CMI Uruguay), 22.07.2005 17:00

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

De todas os lugares da Escócia (des)organizações várias como a numerosa rede dissent! e a coalisão conservadora "make poverty history" protestaram contra o encontro da cúpula 2005 do G8 em Gleneagles. As razões eram tão variadas quanto as formas de expressar o descontentamento, de marchas a bloqueios, de pessoas vestidas de palhaços a filmes, da falação à ação direta. Embora as polícias de todo o Reino Unido ficaram ocupadas contendo protestantes encurralando, proibindo, procurando e prendendo sob a seção 60, o descontentamento com a agenda G8 foi exprimido em muitos lugares significativos e apoiado eventualmente pelo solidarity internacional.



Chamado de Londres

alexzapa, 12.07.2005 23:23

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Aparenta-se que ocorreram 3 explosões no subterrâneo de Londres juntamente com uma outra bomba que explodiu arrancando o telhado de um ônibus. Não houve aviso e embora um grupo desconhecido ligado a Al Qaeda reivindicou a responsabilidade em um conhecido site Jihadist. [Fora-do-ar – veja a tela ao invés| tradução], a autoria ainda não foi confirmada. A BBC está relatando que o número de mortos agora são 38, com outros 700 feridos, enquanto ao menos o The Sun(não um dos mais confiáveis jornais de Londres) está agora relatando 53 fatalidades.Reportagens de que a Embaixada de Israel está se retirando estão circulando, embora um porta-voz da Scotland Yard negue isso. O transporte dentro da capital está gradualmente retornando ao normal com as linhas de ônibus reabrindo, posto que moradores e turistas ainda contam com barcos, táxis, transporte privado e, é claro, os pés para muitas caminhadas.

Publicações no Indymedia : [ 1 (IMC-UK Statement) | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | do portland indymedia ]

Declarações de Solidariedade: [ 1 | Vários Líderes religiosos | 2 | 3 | 4 | 5 ]
Comunicados Oficiais: [ Number 10 | Polícia Metropolitana de Londres | Transporte para Londres ]
Outras Mídias: [ The Guardian | Wikipedia | Al-Jazeera ]
Travel news: [ National Rail ]



EZLN anuncia nova estratégia

agualva, 17.07.2005 13:41

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Desde 29 de Junho, o EZLN tem estado a publicar os resultados das suas consultas internas sob a forma de uma série de textos que constituem a «Sexta Declaração da Floresta Lancandona». O EZLN explicou que o Alerta Vermelho lançado a 19 de Junho foi uma medida preventiva que lhe permitiu consultar com toda a segurança as suas bases de apoio. A nova iniciativa política assenta numa aproximação aos movimentos sociais- do México e de outros lugares- que partilham dos mesmos objectivos dos Zapatistas indígenas e combatem os efeitos da mundialização neoliberal. « Talvez unidos a outras camadas sociais sofrendo das mesmas necessidades que nós seja possível obter aquilo a que aspiramos e que nós merecemos» afirma-se na Declaração. Conforme as suas capacidades, o EZLN compromete-se a enviar apoio às pessoas e organizações do México e de outros lugares que resistem a mundialização neoliberal. Este apoio, consistindo em café e objectos de artesanato, permitirá aos resistentes do mundo inteiro financiar os seus combates. O Comandante Geral do EZLN vai empreender uma viagem de duração indefinida por todo o México para procurar aliados que desejem unir-se à resistência e formular uma nova constituição garantindo os seguintes pontos : habitação, terra, trabalho, alimentos, saúde, educação, informação, cultura, independência, democracia, justiça, liberdade e paz. Foi igualmente afirmada a intenção de realizar uma nova Conferência Intercontinental no fim do ano. Antes do Alerta Vermelho, as outras comunidades indígenas do México reunidas no Congresso Nacional Indígena (CNI) do Iucatão, publicaram a Declaração de Zirahuen onde é formulada a intenção de obter uma maior coordenação do combate dos Indígenas, através da adesão de todos os grupos étnicos membros do CNI ao plano La Realidad-Tijuana criado em 2003 pelo EZLN. Um dos objectivos do plano La Realidad-Tijuana é a promoção de formas de autogoverno e autogestão em todo o território mexicano conforme as aspirações de cada comunidade.

Sexta Declaração da Selva Lacandona: part I| II | III
More: La Realidad Tijuana Plan(es) | Declaration of Zirahuen
Links: Chiapas IMC | EZLN| FZLN | Radio Insugente| La Jornada



Voluntário do Indymedia de Manila detido por cobrir protesto na embaixada dos EU

alexzapa e traducao posta no cmi-brasil, 06.07.2005 20:46

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
Manila (4 de julho de 2005) – Joseph de Jesus, um estudante de 19 anos, da Universidade Politécnica da Filipinas e que está estudando para se tornar uma ligação para sua organização Teatrong Bayan [People's Theater] e um escritor-contribuinte para o Indymedia de Manila, foi detido por policiais do Distrito da Polícia Ocidental depois de cobrir um protesto na embaixada dos EUA em Manila.

De Jesus, que admitiu juntar-se às manifestações na escola contra emissão de cortes planejados e educação comercializada, estava na embaixada dos EUA para cobrir o protesto, e para publicar a história propriamente dita no website do Indymedia Manila. Ele estava surpreso que a polícia deteve ele invés dos manifestantes acusados de resistir à apreensão de materiais subversivos distribuidos no local..

Link: CMI Manila



Trabalhadores australianos protestam contra políticas anti-sindicais

alexzapa, 03.07.2005 19:16

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
Uma semana de amplos protestos e greves nacionais contra uma proposta de mudança das relações industriais do Governo Federal Conservador culminou com uma reunião em Sidney na sexta-feira.Os protestos, um dos maiores vistos na Austrália recentemente, incluindo aproximadamente 100.000 pessoas marchando em Melbourne ,destacaram os impactos que as mudanças industriais trarão para pessoas de baixa e média classe, assim como o governo ganhou pleno controle de ambas as casas do parlamento e que este (governo) está em posição de empurrar suas ’s reformas.

Reportagens : Melbourne | Brisbane | Perth | Sidney



Ação direta solidária ao EZLN na Cidade do México

alexzapa, 02.07.2005 23:04

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

30 de Junho, durante uma ação na Praça da Constituição, um grupo de ativistas mexicanos estenderam o chamado de Alerta Vermelho do Exército Zapatista de Libertação Nacional para todo o México. O grupo, chamado de Laboratório de Ação Direta (LAD), chegou a praça da Cidade do México na manhã de uma quinta-feira para pintar uma estrela vermelha da bandeira Zapatista sobre a praça principal de Zocalo.

InglêsEspanholFotos 1, 2, 3, 4AudioVídeo



Assassinado antigo líder do Partido Comunista do Líbano

alexzapa, 02.07.2005 12:22

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Em 21 de Junho de 2005, o antigo líder do Partido Comunista do Líbano, George Hawi, foi assassinado por um carro-bomba no distrito de Kola em Beirute. Hawi, que é amplamente conhecido como símbolo da história dos movimentos políticos de esquerda no Líbano, perdeu a vida dois dias depois de encerrarem as eleições para o parlamento do Líbano.

A morte de Hawi é a última de uma cadeia de assassinatos políticos no Líbano que começaram com o assassinato de Rafik Hariri em fevereiro. Em 2 de Junho o conhecido jornalista de esquerda e meio-palestino Samir Kassir foi assassinado também por uma explosão de bomba em Beirute. No local do atentado em Beirute se reuniram vários libaneses de esquerda, horrorizados pela explosão e expressando que esses assassinatos são uma clara indicação de que as conhecidas figuras políticas de esquerda do Líbano estão sendo atacadas.

Para ver fotos das manifestações em Beirute visite: http://beirut.indymedia.org/ar/2005/06/2867.shtml



Servidor do IMC Bristol apresado

aglv.pt, 29.06.2005 17:00

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
Segunda 27 de Junho, o servidor do Indymedia Bristol foi apreendido pela policia. Um voluntário do Indymedia foi preso no decorrer desta acção policial. Na semana anterior, a policia tinha pedido o acesso ao servidor para conhecer o IP de origem de uma mensagem ali colocada. O colectivo está recebendo apoio e aconselhamento por parte de organizações de defesa das liberdades civis e do Sindicato dos Jornalistas. Antes de ter sido forçado a entregar o servidor o Indymedia Bristol declarou : "não entregaremos voluntariamente a informação à policia como esta requer". Uma nova declaração dos voluntários do Indymedia Bristol é esperada a todo o momento. Esta é a segunda vez que as autoridades policiais atacam servidores do Indymedia no Reino Unido em vésperas de um acontecimento importante. Em Outubro do ano passado, exactamente antes do Forum Social Europeu, os servidores do Indymedia em Londres foram também apreendidos numa operação policial internacional ("intl. law enforcement") gerando uma onda de protestos e declarações de solidariedade de inúmeras organizações[report]. Desta vez tudo isto acontece uma semana antes do começo dos protestos contra a[ Cimeira do G8 na Escócia. Comentando a brutal investida policial acompanhada da ameaça " de que poderiam prender qualquer pessoa por obstrução à justiça", um voluntário do CMI UK disse: "é como usar uma picareta para abrir uma noz". Um voluntário técnico do CMI afirmou: "não acredito que haja nenhuma informação útil que a policia possa adquirir através da apreensão do servidor". Para fazer a cobertura não corporativa e independente dos acontecimentos e protestos contra o encontro do G8 o Indymedia UK necessita "http mirrors" adicionais. Se puderes oferecer um mirror (mirror é um espelho, em sentido literal), contacta o IMC UK através das listas de discussão do IMC em: lists.indymedia.org. Um voluntário do Indymedia pediu: "um amplo apoio de reportagem e divulgação dos acontecimentos durante o encontro do G8. Não odeies os médias, torna-te um média"". <br>
Bristol Solidarity page | IMC Bristol | IMC UK | Autistici Server Surveillance | Indymedia FBI Pages ]
  .



Privacidade não é um caso privado

alexzapa, 27.06.2005 12:45

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

No dia 15 de Junho de 2004, oficiais da policial postal italiana, sob uma ordem vinda de um procurador da Bologna, chegaram sem aviso em Aruba, o provedor de Internet que hospeda um dos servidores pertencentes à uma organização ativista Autistici/Inventati. Aruba desligou a máquia do projeto Autistici/Inventati e deu à policia uma cópia de todos os dados. Ninguém da Autistici/Inventati foi avisado ou informado que isso estava acontecendo. Ao invés, quando ligaram, disseram que o que houve foi uma falha elétrica.

A policia então exigiu acesso à conta de email nomeada croceneraanerchica em inventati.org e tiveram acesso contínuo desde a data. Potencialmente, tiveram a chance de ler e descriptar todos os dados guardados na máquina, e eles (a polícia) ainda podem. Só agora, um ano depois, Autistici/Inventati foi alertada dessa situação, devido aos acontecimentos legais no que concerne ao último caça às bruxas contra coletivos anarquistas.

Autistici/Inventati é um projeto popular independente que fornece espaço para sítios e listas de email de uma vasta rede de grupos populares, na Itália e em todo o mundo. Incluem-se o fórum legal de Gênova e supporto legale.org. A organização agora decidiu desligar a máquina e retirá-la do provedor.

Condições de privacidade na Itália foram comprometidas: ninguém sabe quantos provedores comerciais de internet ajudaram a polícia sem dar nenhuma notícia para seus clientes. Ninguém sabe o que a polícia irá fazer com os dados. Participantes do projeto Autistici/Inventati estão convencidos que isso não é um evento isolado que concerne uma associação ou um único servidor independente, especialmente desde que o FBI abusou de um decreto federal permitindo adquirir um arquivo para prender um servidor inteiro do Mídia Independente da Itália, em 7 de outubro de 2004.

Mais em CMI Itália



Refugiado curdo no 40º dia de greve de fome

alexzapa, 26.06.2005 01:19

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Zulkuf Murat Bora, mais amplamente conhecido como Bahoz, foi forçado a partir da Turquia em 1995 devido às suas crenças políticas e a repressão que ele estava encarando pelo Estado Turco como um resultado direto de sua luta pelos direitos e liberdade do povo curdo..

Bahoz está em greve de fome desde 17 de Maio. O Ministro Grego de Ordem Pública prometeu concedê-lo asilo durante um ano devido a “razões humanitárias”, contanto que ele desistisse de sua greve de fome e de seu direito de reivindicar asilo político. Bahoz recusou tal ajuda “humanitária” do Estado e continua sua luta por asilo político. Desde 19 de Junho ele tem parado de tomar qualquer água com sal ou açúcar. Como resultado, ele está agora no hospital em estado crítico.

Ao mesmo tempo outro que está a procura de asilo político - Yusuf Temiz – está sendo mantido em um centro de detenção na Grécia e está sob a ameaça de deportação iminente na Turquia, onde ele encara a pena de morte.

Cronologia dos Eventos de Solidariedade::
* 24 De junho: ocupação da Escola de Teatro em Thessaloniki e uma ação de solidariedade para com Bahoz e Temiz em Edinburgo, Escócia.
* 23 de Junho: demonstração em Atenas e uma ação de solidariedade em Patras.
* 22 de Junho: ocupação de uma estação de rádio em Patras e uma conferência de imprensa pelo Comitê de Direitos Constitucionais de Atenas.
* 21 de junho: Demonstração de 1.000 pessoas em Thessaloniki e Volos. Mais cedo, ocupação do centro de informação dos EU em Thessaloniki.

[Links: por quê escolhi fazer greve de fome? | CMI Atenas ]



Reclaiming the Commons: da BioDevastação para a BioDemocracia

alexzapa, 27.06.2005 13:16

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Do dia 19 de Junho ao dia 22 de Junho na Filadélfia, EUA, a Organização da Indústria de Biotecnologia (OIB) realizou sua convenção internacional anual. A convenção era a maior reunião de biotecnologia e executivos farmacêuticos, com 18.730 representantes de 56 países e todos os 50 dos estados dos E.U, reunidos para a representação de 900 negócios de plano de saúde, produtos de agricultura, indústria e biotecnologia de meio-ambiente.

Funcionando em oposição a convenção da OIB estava uma covenção-balcão chamada “BioDemocracia 2005”, na qual consiste em uma "mescla" de ativistas apontados em desafiar a industria de biotecnologia com uma visão alternativa de democracia popular, sustentável e pacífica. Como fizeram em prévias convenções da OIB, ativistas através do país convergiram na “Cidade do Amor de Brotherly” para chamarem atenção para a fechada de porta da agenda da OIB de medicina para lucro, agricultura geneticamente projetada e proliferação de armas biológicas.

BioDemocracia 2005 vai acabar na Sexta com uma pedalada de bicicleta Critical Mass contra a biotecnologia. Ao dia seguinte, um festival a céu aberto do “Reclaim the Commons” trouxe juntos fazendeiros orgânicos, comunidades de jardineiros, praticantes de saúde alternativa, artistas, fantoches, músicos, famílias, e ativistas para dividir conhecimento e habilidades. Food Not Bombs, que tinha uma reunião internacional simultânea na Filadélfia para celebrar seu 25º aniversário, forneceu comida no festival assim como em outros eventos da BioDemocracia.

áudio: Gravações de áudio da Conferência da BioDemocracia | Áudio da manhã da biotecnologia - Philly | Maisáudio da manhã na bioDev | Árvores Geneticamente Modificadas I 25º Aniversário do Food Not Bombs , Reflexões de Keith McHenry | Controvérsias Científicas na Engenharia Genética | Percy Schmeiser na BioDemocracia

outras midias: fotos 1, 2 video 1

Considerações pessoais: Reportaje personal del BioDemocracy2005 (es) | A Firsthand Account from Philadelphia part 1, part 2, part 3 (en)

situação legal: Fiança para manifestantes em $50,000 | Situação Legal na Philly

sites relacionados: phillyimc.org | Reclaim the Commons | biodev.org | cmi biotech



Correspondente do Indymedia Rosário é atacado e roubado

alexzapa, 24.06.2005 17:56

p>Ernesto Torres, jornalista da Ar Livre Rádio Comunitária e Indymedia Rosário, foi atacado por integrantes do Movimento Bairros de Pé enquanto realizava a cobertura de uma marcha opositora à gestão do atual presidente Néstor Kirchner.

O lamentável ocorrido ocorreu em 20 de junho ao meio dia, durante a visita do presidente a cidade de Rosário com motivo dos festejos pelo Dia da Bandeira. Primeiramente, os militantes do agrupamento Bairros de Pé – alinhado com o governo nacional – atacaram com pau os integrantes de organizações de desempregados e Direitos humanos que realizavam um protesto a poucas quadras do ato oficial. Ernesto Torres era o único correspondente presente e tirava fotos das agressões quando foi golpeado fortemente com um pau na cabeça. Logo lhe roubaram a câmara fotográfica e o jogaram ao chão, aonde uma dezena de pessoas continuaram lhe chutando.



O Tribunal Mundial sobre o Iraque vai dar o seu veredicto final.

tradutor, 24.06.2005 16:29

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
A 16º e última sessão do Tribunal Mundial sobre o Iraque (World Tribunal on Iraq- WTI) vai realizar-se em Istambul na Turquia de 24 a 27 de Junho. Inspirado no Tribunal Russel que em 1967 julgou a Guerra do Vietnam, o Tribunal Mundial sobre o Iraque é uma iniciativa global que se desenvolveu com a oposição mundial à guerra no Iraque e cuja intenção é fazer luz sobre a verdade da guerra e da ocupação. Esta sessão será o culminar de dois anos de investigação sobre as violações do direito internacional e dos Direitos Humanos cometidos pelos Estados Unidos e seus aliados, antes e durante a invasão assim como durante a prolongada ocupação do Iraque. Para conhecer o resumo dos testemunhos e das sessões precedentes Veja: http://www.worldtribunal.org/

Deep Dish TV, a primeira rede de televisão independente fará uma retransmissão global por satélite da audiência.



Comunicado do Exército Zapatista de Libertação Nacional Decreta ALERTA VERMELHO

alexzapa, 21.06.2005 16:00

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

>"A PARTIR DO DIA DE HOJE, O EXÉRCITO ZAPATISTA DE LIBERTAÇÃO NACIONAL DECRETOU, EM TODO O TERRITÓRIO REBELDE, UM ALERTA VERMELHO GERAL...

 ...NESTES MOMENTOS ESTÃO SE REALIZANDO O FECHAMENTO DOS CARACÓIS E DAS OFICINAS DAS JUNTAS DO BOM GOVERNO

 ...QUE FORAM CHAMADOS AS FILAS TODOS OS COMPONENTES DO NOSSO EZLN (...) QUE FORAM ACUARTELADOS NOSSAS TROPAS REGULARES...

...QUE O EZLN DESLINDA A TODAS AS PESSOAS E ORGANIZAÇÕES CIVIS, POLÍTICAS, CULTURAIS, CIDADÃOS, NÃO-GOVERNAMENTAIS, COMITÊS DE SOLIDARIEDADE E GRUPOS DE APOIO QUE SE APROXIMARAM A ELE DESDE 1994, DE QUAISQUER DE NOSSAS AÇÕES FUTURAS.

<a href="http://chiapas.indymedia.org/display.php3?article_id=113782"> Ler o comunicado completo</a> 

 

 



Circo do G8 chega à Escócia!

alexzapa, 22.06.2005 00:24

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Só faltam duas semanas para que o Grupo dos Oito (G8) se reuna na Escócia, e já está tudo praticamente preparado. O G8 (França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e Rússia) se reúnem atualmente para fazer acordo da política comum nos assuntos internacionais; a agenda para este ano inclui temas como a mudança climática, imigração, comércio justo, desenvolvimento econômico na África, reformas no Oriente Médio e a não-proliferação do armamento nuclear. O encontro ocorrerá do dia 6 a 8 de julho no hotel Gleneagles, na Escócia, e a rede Indymedia do Reino Unido facilitará a cobertura informativa independente dos eventos e ações.

Enquanto o G8 se prepara para se reunir de baixo de proteção policial em Gleneagles, por todo o mundo se organizam protestos contra o grupo. Em Sheffield houve manifestações a propósito da reunião de ministros da justiça e interior do G8 na semana passada. Em Glasgow já iniciou o (contra) grupo Cre8. Três grandes coalizões, Dissent, G8-Alternatives e Make Poverty History, estão organizando manifestações em seu âmbito de influência, por toda a Europa e o mundo. Nos Estados Unidos, Anarchist Action prepara nesses momenos uma Mobilização anti-capitalista da Costa Oeste contra o G8.

Não obstante, a maioria dos eventos importantes ocorrerão na Escócia durante os primeiros 8 dias de julho; por exemplo, o Centro de acampamento e encontro Eco-Village, ou os bloqueios contra o grupo do G8 durante o primeiro dia. Esses eventos estão quase todos veiculados a campanhas já existentes sobre anti-militarismo e comércio de armas, pobreza e dívida externa, mercado e livre comércio corporativo, meio ambiente e mudança climática, e imigração e fronteiras.

[ G8: Por que as pessoas estão protestando? | Links e Fontes das Mobilizações | Lista do Protesto e Eventos das Mobilizações | Dissidência! Atualize os acontecimentos no anti-G8(incl. acomodação) ]



G8 Protests in Sheffield

Sheffield Indymedia, 19.06.2005 10:34

The last big meeting in the run up to the full G8 in Scotland in July was the G8 Justice and Home Affairs ministers meeting held on 15th — 17th June in Sheffield, UK. After the G8 Environment Ministers meeting in Derby, a city just south of Sheffield, where an over the top police operation prevented much from happening, the demonstrations in Sheffield were more militant than expected — each day actions took place in defiance of a legal ban which gave the police power to prevent people protesting in groups of two or more. The Indymedia Centre for the event was a great success, it was located in the convergence space which was organised by Sheffield Against the G8.

Protests started on the 11th June with a critical mass, a demonstration and the Peace in the Park festival. Protests during the ministers' meeting resulted in several arrests and there is a summary of each days actions for Wednesday 15th June, Thursday 16th June and Friday 17th June. Groups taking part in the actions included the Clandestine Insurgent Rebel Clown Army and Rhythms of Resistance Sheffield. The final day ended with a massive post-protest Insurgents' Party at the Convergence Space, with the Trollyd and Riddimition sound systems and the 2012 Show.

June 17th — Reports: 1 | Photos: 1 | 2 | 3
June 16th — Photos & reports: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | Videos: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
June 15th — Reports: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 Photos: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | Video: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
June 11th — Photos: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7
Germany — | 1 | 2



Ninguém é ilegal! Marcha até Ottawa

alexzapa, 17.06.2005 22:43

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

De 18 a 25 de junho, a coalizão Solidariedade Sem Fronteiras organiza uma marcha desde Montreal até Ottawa para denunciar a guerra declarada aos/as imigrantes e refugiados/das. O objetivo dessa marcha é mostrar à opinião pública a situação dos/das imigrantes e refugiados/das no Canadá. As quatro reivindicações da coalizão são as seguintes:

  1. Regularização de todas as pessoas sem estatus;
  2. Terminar com a deportação de imigrantes e refugiados/das;
  3. Terminar com as detenções de emigrantes, imigrantes e refugiados/das.;
  4. A abolição dos certificados de segurança.

 

Para mais informação sobre a campanha, pode-se consultar a entrevista radiofônica de Mohamed Lofti .

Ao passar da marcha, poderá ser escutado o som no endereço CMAQ (Indymedia Quebec).

Também pode-se consultar informações extras sobre seguidores, participantes da marcha e sobre a organização da mesma no endereço da Organização Solidariedade sem Fronteiras (Solidariedade Sem Fronteiras)..



Jornalistas Lembram Samir Kassir

alexzapa, 16.06.2005 22:39

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Centenas de jornalistas Libaneses permaneceram em silêncio, cedo de uma sexta-feira, na Praça dos Mártires no centro da cidade de Beirute, para denunciar o assassinato de um escritor proeminente anti-sírio Samir Kassir.Vestindo preto e branco, jornalistas se reuniram ao redor da Estátua dos Mártires em uma hora de silêncio, em resposta a um chamado para o protesto pelo jornal An Nahar, ao qual Kassir era um escritor de editorial proeminente. Muitos jornalistas levantaram retratos em preto e branco do jornalista morto.

" Mártir da rebelião por independência,"lia-se em um grande retrato do Kassir levantado na praça onde tinha sido um local de revolta popular esse ano contra Domínio Sírio do Pais. A revolta foi desencadeada pelo assassinato em 14 de fevereiro do antigo primeiro ministro Rafiq Hariri que apressou a retirada das tropas sírias a qual foi completada no final de Abril sob uma intensa pressão internacional.

Mais informação




<<<< You are on page 72 of 94 pages >>>>
Jump to page: