feature archive

<<<< You are on page 81 of 94 pages >>>>
Jump to page:

Músico de Chicago Torna-se Mártir Pela Paz

Vitor Araujo, 05.12.2006 00:46

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
O Indymedia de Chicago descobriu que [em 3 de novembro] o músico e artista local e ativista pela paz Malachi Ritscher imolou-se até à morte ao lado da Rodovia Kennedy, próxima ao centro de Chicago, durante o horário de tráfego da manhã. A polícia encontrou, próxima aos restos mortais de Malachi, uma filmadora com uma fita dentro, e uma placa que dizia "Não Matarás."

Malachi também deixou no local uma carta mais longa, explicando suas ações e seus motivos. "O que é uma vida a mais jogada fora, nessa triste e inútil tragédia nacional?", ele escreveu. "Se uma morte puder reparar alguma coisa que seja, para dizer ao mundo: me desculpe por que fizemos a vocês, Tenho vergonha do caos que meu país causou."

Malachi estava entre os mais de setecentos ativistas pela paz detidos ilegalmente em 20 de março de 2003, quando milhares saíram às ruas em protesto contra o começo da guerra dos EUA contra o Iraque. Sua morte até agora recebeu muito pouca cobertura da imprensa, e os poucos meios de comunicação que relataram sua morte a trataram como um simples suicídio, e a causa pelo tráfego mais lento que o normal naquela manhã. O conteúdo da fita de vídeo que ele deixou não foi disponibilizado ao público. Leia mais aqui, aqui e aqui.
Sites de Malachi: savagesound | myspace

Cobertura das cerimônias de 18 de novembro: Cidadãos de Chicago homenageam Malachi Ritscher e protestam contra a guerra | Campanha: "Eu Ouvi, Malachi" | Fotos | Mais fotos

Leia mais: chicagofreespeechzone.org | Chicago Reader | Infoshop | Gapers Block | Pitchfork Media | Danny Schechter - News Dissector | Chicago Sun-Times



Street Confrontations at Melbourne G20 Protest

19.11.2006 02:02

The G20 is meeting in Melbourne, Australia 17-18 November, and has met with creative protests by local activists. G20 is a meeting of Finance Ministers of 20 important developed and developing nations, Reserve Bank Governors, the IMF and World Bank held every year. The G20 includes the Group of Seven industrial countries - the US, Germany, Japan, France, Italy, Britain and Canada - plus Argentina, Australia, Brazil, China, India, Indonesia, Mexico, Russia, Saudi Arabia, South Africa, South Korea, Turkey and the European Union.

Police locked down parts of Melbourne city for the G20 Finance Ministers meeting at the Hyatt Hotel in the expectation of protests.

On Friday as delegates were arriving in Melbourne, businesses which profit from war or environmental destruction were targeted for disruption. On Saturday it was the G20 meeting resulting in street confrontation between protestors and police, including the damage of a police riot squad truck. Late Saturday night saw a police payback operation when about 100 police violently attacked festive G20 protestors.

Photos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11
Videos: Engagemedia.org

Melbourne Indymedia | StopG20 |



Wendland, Germany: Resisting Castor Nuclear Transport

17.11.2006 00:42

Reports in IMC-UK: Police endanger demonstration of high school students | Nuclear opponents delay waste transport | Attack on anti-castor camp thrown back
Photos in IMC Germany: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | Photos at Umbruch Bildarchiv
Photo Galleries: "Village of Resistance Metzingen" (de)
Videos in IMC-Germany: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | Castor video gallery in kanalB.

Links: IMC-Germany | IMC Chiapas | IMC-UK Feature Castor Transport 2005



Sobreviventes de genocídio guatemaltecos clamam pela captura de Ríos Montt

Bruno Parga, 25.11.2006 01:01

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->
Militares genocidas enfim estão sendo presos depois de décadas de impunidade. Porém, Efraín Ríos Montt, o pastor evangélico golpista que reinou sobre os capítulos mais pavorosos do genocídio, continua sendo um homem livre: sobreviventes indígenas e jovens guates radicais vão às ruas contra isso.

Matéria original (em inglês) | Matérias relacionadas (em inglês): "A Guatemala se desculpa pelo assassinato do marido de Jennifer Harbury" & "Os EUA treinarão militares latino-americanos (de novo)"



University and high-school students opposed to the new education measures

<a href="http://athens.indymedia.org/">Athens Indymedia</a>, 11.11.2006 00:51

An intense atmosphere is spread around the Greek Universities, since students protest against the governmental policies to be implied in higher education. The right-wing student party (associated with the government) keeps on harassing the decision processes, by terrorizing, mis-informing and blocking the decisions.

On Thursday 9th of November, the Student Union general assembly in Athens Economics University (ASOE) ended with a violent conflict when extreme right-wing fanatics invaded the building, resulting to one member of the ASOE Anarchist Place being led to the hospital, as the people who had been in the building resisted. A violent confrontation also took place in University of Macedonia, Thessaloniki, when the right-wing party refused to accept the decision that had just made by the general assembly.

So far about 70 university schools are being occupied by their students, while the education sector is going through a massive outrage against the governmental policies of funding reduce and the gradual privatization efforts.



Marcha Massiva em Oaxaca

Rafael Di Giovanni, 06.11.2006 17:59

A Assembléia Popular dos Povos (APPO) respondeu hoje ao governador Ulisses Ruiz, que declarou que o conflito em Oaxaca está delimitado a "uma avenida na capital".

Eles ocuparam um trecho de aproximadamente 5 km da rodovia federal 190 com centenas de milhares de pessoas que pedem a destituição do governador.



Últimas notícias: Forças do Governo atacam a Universidade

fernando, 03.11.2006 02:00

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Forças do Governo Mexicano estão no momento atacando os apoiadores da AAPO nos prédios da universidade. Oaxaca. Reportagem ao Vivo fluxo de rádio da APPO (ES)| CML Mexico (Es) | | Radio APPO (Es) and transliteration (En)

From NYC IMC:

Feridos confirmados: 15 homens e 9 mulheres feridos. Com idades entre 19 e 78 anos, que se encontravam em um lugar considerado seguro em Oaxaca. Os hospitais estão se recusando a admitir os feridos e a Cruz Vermelha não está respondendo aos chamados. Fora deste lugar existe ao menos mais uma pessoa gravemente ferido.



Manifestações em solidariedade ao povo de Oaxaca

31.10.2006 13:33

Em solidariedade ao povo de Oaxaca e em memória a Brad Will, diversos protestos surgiram ao redor do mundo em menos de 72 horas. Somente na segunda-feira, 30 de Outubro, ao menos 14 cidades americanas aderiram ao protesto. Em Nova Iorque, cerca de 11 manifestantes foram detidos. Na Europa, protestos ocorreram em Londres e em Barcelona o Consulado do México foi ocupado. No Brasil, manifestações estão sendo convocadas em diveras cidades: Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e Fortaleza.

Leia mais: Panfletos da manifestação no Rio em solidariedade a Oaxaca | [RJ] - Pichação no Consulado Mexicano denuncia assassinato de Brad Will | Mensagens de protesto no consulado mexicano do Rio de janeiro | Comunicado do EZLN sobre Oaxaca | [MPL-DF] carta de apoio aos povos de Oaxaca | Manifestação no Consulado do México



Oaxaca - Minute by Minute

30.10.2006 12:19

29 Oct 2006: Helicopters are flying over the city, also a gray airplane. A call for all the people to take it to the streets!

29 Oct 2006: The PFP are moving forward! People have reported that over 1500 are in the streets now.

29 Oct 2006: 12:10 pm (Mexico Time) - The people in Oaxaca are going to the streets and carring posters, images of the people killed, religious images in a peaceful demonstration. A march has been called for 2pm, Mexico time.

29 Oct 2006: 12:00 pm (Mexico time) The PFP is moving forward throught the traffic in Santiaguito. The people are going to the barricades and they will resist in a PEACEFUL way. But there are reports of infiltrated people and they can start a provocation when the PFP invade.

29 Oct 2006: 11:52 am (Mexico time) - There have been a report of a white truck without a license with four men on the top shooting at the people - probably a paramilitary action. The last inform is that people have surrounded the truck.

29 Oct 2006: 10:47 am (Mexico time) - Corona: 8 to 10 tanks are ready in Corona, with police in two lines: one with shields and sticks and one in the back with federal police carring weapons. People are leaving their houses with flowers and religious images.

29 Oct 2006: 7:17 am (Mexico time) - The Preventive Federal Police, with 10 buses and 2 tanks in the front with water to remove the barricades, are moving forward. One person was wounded by a helicopter.

To read what happend moments before click on read more in the bottom of the article

Listen to the APPO Radio (alive)

Centro de Medios Libres | La jornada | Indymedia México | Ulises Ruiz Asesino



O CMI Nova Iorque responde à morte de Brad WILL

bamzin, 29.10.2006 21:56

29 de Outubro de 2006
Cidade de Nova Iorque

Brad Will foi morto no dia 27 de Outubro de 2006, em Oaxaca, México, enquanto trabalhava como jornalista para a rede global Indymedia. Foi baleado no torso enquanto documentava um ataque paramilitar armado à Assembléia Popular dos Povos de Oaxaca, uma fusão de professores grevistas e outras organizações comunitárias exigindo democracia no México.

Os membros do Centro de Mídia Independente da Cidade de Nova Iorque lamentam a perda desse amigo e colega inspirador. Queremos agradecer a todos que enviaram condolências ao nosso escritório e postaram memórias no www.nyc.indymedia.org. Compartilhamos nossa dor com o povo de nossa cidade e de onde viveu, trabalhou e lutou com Brad durante o curso de sua dinâmica porém curta vida. Nós podemos somente imaginar a dor do povo de Oaxaca que perdeu sete de seus vizinhos nessa luta, incluindo Emilio Alonso Fabian, professor, e que agora lida com uma invasão das tropas federais.

Tudo que queremos em compensação por essa morte é a única coisa que Brad sempre quis ver no mundo: justiça.

  • Nós, junto com todos os amigos de Brad, rejeitamos o uso de futura violência apoiada pelo estado em Oaxaca.
  • O Centro de Mídia Independente da Cidade de Nova Iorque apóia o pedido do Repórteres Sem Fronteiras por uma investigação completa por parte das autoridades mexicanas acerca do uso da polícia municipal à paisana como uma força política paramilitar por parte do Governador do Estado de Oaxaca, Ulises Ruiz Ortiz. A prisão dos agressores não é o bastantes.
  • O CMI NYC também apoia o chamado do Subcomandante Insurgente Zapatista Marcos "aos compañeros e compañeras em outros países para se unirem e exigir justiça por esse compañero morto." Marcos lançou esse pedido "especialmente para a mídia alternativa e livre aqui no México e em todo o mundo."

O Indymedia nasceu na visão Zapatista de uma rede global de comunicação alternativa contra o neoliberalismo e pela humanidade. Acreditar no Indymedia é acreditar que o jornalismo está a serviço da justiça ou é uma causa da injustiça. Nós falamos e escutamos, resistimos e lutamos. Nesse espírito, Brad Will foi ao mesmo tempo um jornalista e ativista dos direitos humanos.

Brad era uma parte deste movimento de jornalistas independentes que vão onde a mídia corporativa não vai ou ficam um longo tempo depois que elas vão embora. Talvez a morte de Brad teria sido prevenida se as corporações midiáticas mexicanas, internacionais e americanas tivessem contado a história real do povo de Oaxaca. Então aqueles de nós que vivem confortavelmente não estariam só ouvindo falar dessa greve de 5 meses agora, ou sobre essa luta de 500 anos.

E talvez Brad não sentisse necessidade de encarar esses assassinos em Oaxaca somente segurando um ineficiente passaporte americano e um cartão de imprensa estrangeira. Talvez Brad não teria entrado na lista cada vez maior de jornalistas mortos em trabalho, ou na lista ainda maior daqueles mortos nos últimos anos por tropas defendendo o poder injusto e entrincheirado na América Latina.

Ainda, aqueles de nós que conheciam Brad sabem que seu trabalho nunca seria finalizado. Dos jardins comunitários do Lower East Side aos acampamentos do Movimento Sem Terra no Brasil, ele teria continuado a viajar para onde o povo que faz desse mundo um lugar bonito resiste, à aqueles que causam morte e destruição. Agora, em sua memória, viajaremos todos por essas estradas. Nós somos a rede, todos nós falamos e escutamos, todos nós resistimos.

Centro de Mídia Independente da Cidade de Nova Iorque
www.nyc.indymedia.org
4 W. 43rd St., Suite 311
New York, N.Y. 10036
USA / EEUU
212-221-0521



Se cierra el cerco militar, policiao y paramilitar sobre Oaxaca

29.10.2006 19:46

En estos momentos oaxaqueños organizados en la Asamblea Popular de los Pueblos de Oaxaca (APPO) están bajo ataque del gobierno federal mexicano. Más de 10 mil militares arremeten en las calles de Oaxaca contra la población, encabezando la operación tanquentas de agua, seguidas por filas de 3,500 policías granaderos con toletes y tras de ellos 3,000 policias militares con armas de fugeo largas; 5 mil militares del ejercito federal resguardan las entradas a la ciudad de Oaxaca y las cerranias de la zona Huasteca, mientras paramilitares siguen agrediendo poblados cercanos. Hay reportes de tanques militares a pocos metros de las manifestaciones pacíficas y de camionetas urbanas sin logotipo de la Agencia Federal de Investigaciones que permanecen en el aeropuerto internacional de Oaxaca, ahora convertido en base militar. Desde la mañana se reporta un muerto, pero sigue sin confirmarse.

El espacio aéreo ha estado cerrado los últimos dos días para vuelos comerciales y civiles, únicamente permitiendo la entrada de agentes federales y militares. Desde la mañana el ejercito cierra todas las carreteras que salen y entran a la capital del estado.

Ligas: Radio Universidad de Oaxaca/Radio APPO

Enlaces:: Centro de Medios Libres-DF | Indymedia-Oaxaca | Indymedia-Chiapas | Radio Zapote | Ke Huelga



Border Social Forum Converges in Ciudad Juarez

29.10.2006 09:17

More than 900 people from 150+ organizations gathered in Ciduad Juarez, Chihuahua, Mexico, for the first Border Social Forum. The BSF took place on the Mexico-US border with the backdrop of millions of migrants mobilizing in the US for full rights and increasing militarization after President GW Bush Jr's recent assignment of over 6,000 military troops of the National Guard to "secure" the border. Since the signing of the North American Free Trade Agreement (NAFTA) in 1994, Ciudad Juarez has become the Mexican border city with the most maquiladora factories. The systemic violence of neoliberal globalization has manifested locally in an epidemic of femicide, as hundreds of poor young women have been brutally raped and murdered in Ciudad Juarez since 1993.

The BSF commenced on Wednesday the 12th of October with a March against NAFTA and Violence on the Border. john reports: The march from a local park in Ciudad Juarez to one of the main bridges had about 500 people. Representatives from a number of local grassroots organizations, from both sides were involved. Once at the center of the bridge was reached, a rally was held, attacking NAFTA and its effects on working people, on both sides of the border. [Full Story with Photos | Video ]



México: voluntário do Indymedia é assassinado em tiroteio contra povo de Oaxaca

bamzin, 28.10.2006 01:04

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Grupos parapoliciais atacaram com disparos a barricada próxima à Procuradoria de Oaxaca no município de Calicante deixando vários feridos de bala e um morto.

O repórter do Indymedia Nova Iorque, Will Bradley Roland, foi atingido por uma bala no peito e faleceu antes de chegar ao hospital. Por sua vez, um fotógrafo do periódico Milenio Dario, Oswaldo Ramírez, ficou ferido com um disparo no pé.

Rádio APPO transmitindo ao vivo | Minuto a minuto no CML (Centro de Medios Libres)

Mais informações:
CML - La Jornada - CMI México

Em outras mídias:
milenio.com - reforma.com - El universal



Protesto na Base de Norfolk contra ataque de Bush ao Irão

agualva, 26.10.2006 01:01

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

No Domingo 1 de Outubro de 2006, cerca de vinte a trinta activistas protestaram [HRIMC reportagem] [CASMII reportagem] na Base Naval de Norfolk contra o envio de uma armada de navios de destruição e assassínio em massa, comandados pelo USS Eisenhower com destino ao Golfo Pérsico para matar gente no Irão. Um marinheiro da base confirmou que o grupo de assassinos foi enviado para o Golfo. Ironia, Eisenhower foi o presidente americano que esteve envolvido na Operação Ajax na qual, em 1953, foi derrubado o eleito primeiro ministro iraniano Mossadegh.

Os activistas pela paz e justiça ergueram faixas e cartazes no exterior da Porta 5 da Base Naval. Entre os activistas estiveram membros da Campanha Contra Sanções e Intervenções Militares no Irão e veteranos.

O protesto tinha por objectivo a comunicação directa com as pessoas que abastecem ou apoiam os assassinos; e não o bloqueio da partida dos navios. É possível que esses navios de destruição em massa já tenham chegado ao Golfo Pérsico (a data prevista era o dia 21 de Outubro), mas isso não foi ainda confirmado. Além do mais, George W. Bush a 18 de Abril na televisão ameaçou atacar o Irão com armas nucleares, na linha da presente doutrina americana do uso de armas nucleares, que não foi abandonada.

REPORTAGENS: [1] [2] | panfleto
MANTENHAM-SE ORGANIZADOS AGORA! CASMII | petição online | stopwaroniran | iranbodycount | Aliança Maré de Paz | Veteranos pela Paz | Blogs Iranaianos | Solidariedade Irão | Protesto planeado para Washington DC | Acção Irão (Londres)
ANÁLISES RECENTES: Eleanor Ommani | Ramzy Baroud | George E. Hirsch | Scott Ritter | Noam Chomsky | 600,000 mortos no Iraque | video: Kucinich/Kay/Gardiner statements/interview
ANÁLISES WIKI: Wikipedia:Projecto_Anti-guerra | Oposição à Guerra contra o Irão



Major disruption to Weapons Conference in Wellington

19.10.2006 21:40

200 people participated in successful blockades against the New Zealand Defence Industry Association (NZDIA) conference this Tuesday which was held at the National Museum in Wellington, Aotearoa. The museum was completely shut down for 4 hours by protesters linking arms and blockading eight museum entrances. No-one was arrested on the opening day despite big scuffles with the police who set up barricades and used batons against demonstrators. The blockades were sustained by Food not Bombs and music, a lot of chanting and chasing war profiteers and army personnel. [ Reports 1 | 2 | 3 | Timeline 17 Oct 2006 | 1 | 2 ]

12 activists were arrested on the Sunday before the weapons conference after a clown demonstration outside the house the head of the NZDIA. This was an attempt by the police to stop people from protesting against the 2-day conference. On the second day of the conference several protests took place. Two people were arrested at a noisy protest outside the museum where the conference participants had their 'Awards Dinner' (one for allegedly stealing a police hat).

Links: Aotearoa IMC | Peace Action Wellington | No WARP | Protests 2005



Gary Meyerhoff, Darwin and Perth Activist, passes away

18.10.2006 19:48

Anti-racism and anti-Drug War activist Gary Meyerhoff died on 8 Oct 2006 at age 31 from HIV/AIDS related complications. His funeral was held in Western Australia at Pinaroo Gardens, Kingsley on 11 Oct 2006.

Gaz was diagnosed HIV+ at age 19.

Meyerhoff was probably most famous for his 2002 invasion of the NT Parliament along with 10 other NAPNT activists to protest 'drug house' legislation.

Meyerhoff also participated in and coordinated 'Smoke-Ins' at Raintree Park in Darwin. Trial for charges related to repeated arrests at the Smoke-Ins had been deferred due to Meyerhoff having a bout with pneumonia, but were still pending when Meyerhoff died.

Gaz was a noisy irritant to his political foes, but a caring soul to all his mates.

Love Gary or hate him - you definitely couldn't ignore him.

LINKS: Gary's blog | media interviews | Network Against Prohibition Northern Territory



Aracruz usa mídia e outdoors para voltar a população contra comunidades indígen

grazi, 18.10.2006 10:19

"A Aracruz trouxe o progresso. A Funai, os índios". Espalhando frases como esta em outdoors pelo Espírito Santo, a multinacional Aracruz Celulose espera ter apoio da população para impedir a demarcação de 11 mil hectares como terras indígenas. O ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos tem aproximadamente 4 dias para assinar uma portaria que declara a área propriedade das comunidades Tupinikim e Guarani, acusadas pela Aracruz de não serem índios e índias de verdade.

Além dos outdoors, a Aracruz vem usando a mídia local para criminalizar o movimento indígena. Um exemplo é a nota do "empresário e escritor" Carlos Lindenberg Filho, um dos diretores da Rede Gazeta, uma subsidiária da Rede Globo no Espírito Santo. A multinacional também conseguiu apoio de seus funcionários por meio de ameaças de desemprego indiretas e apoio da população do município de Aracruz, que agora reage com medo de supostos saques e violência por partes de indígenas.

Durante a Copa do Mundo deste ano, a empresa lançou um comercial de TV sob o slogan "O Brasil fazendo um bonito papel no mundo inteiro", com a música "Balé de Berlim", do ministro da Cultura, Gilberto Gil. De fato, a maior parte do papel produzido pela Aracruz é produto de exportação. Segundo a geógrafa Simone Batista Ferreira, da Rede Alerta Contra o Deserto Verde, "99% são exportados para a produção européia de fraldas descartáveis, absorventes femininos e lenços de papel, e não para a produção brasileira do papel utilizado nas escolas, tão necessários". Destroem as reservas naturais brasileiras, expulsam comunidades quilombolas e indígenas de suas terras e "fazem um bonito papel" lá fora.

Em defesa das comunidades indígenas, a artista Ana Amorim escreveu uma carta para Gilberto Gil. A carta traz dados de um relatório feito pela Swed Watch, apontando todos os danos causados pela Aracruz no Brasil. E ela conta que "antes da expansão da Aracruz, em 1967, havia 40 vilarejos indígenas na área onde a Aracruz atuava. Após a Aracruz ter estabelecido todas as suas plantações de eucalipto na área, restaram somente três vilarejos". A artista sugere que Gil seja mais responsável antes de participar de uma próxima campanha a favor desta empresa.

leia a carta na íntegra | jornal O Independente: Entrevista didática sobre Aracruz Celulose e Rede Alerta Contra o Deserto Verde

enviem suas mensagens ao Ministro Márcio Thomaz Bastos, para que apenas cumpra sua palavra e assine a portaria que define os limites das terras Tupiniquim e Guarani: gabinetemj@mjh.gov.br



Worldwide Protests Against Migration Controls

imc-features, 08.10.2006 23:26

from Benin

October 7 saw many decentralised, coordinated migration-related actions and events across the world. From Warsaw to London, from Hamburg to Nouakchott, thousands of migrants and their supporters protested against the denial of their rights, against the criminalisation and scapegoating of refugees and, above all, against all immigration controls. They were demanding a European unconditional legalisation and equal rights for all migrants; the closure of all detention centres in Europe and everywhere and an end to all deportations and the 'externalisation' of borders.

Links: October7 Campaign | No Border | MakeBordersHistory | UK NoBorders groups and communication channels | UK Indymedia's Migration topic page | Dutch: All Included | French: pajol | German: no-racism.net | fluechtlingsrat-hamburg | deutschland-lagerland | Greek: socialcenter | Italian: GlobalProject | Melting Pot Radio | Polish: pl.indymedia | cia.bzzz.net | Spanish: Indymedia Estrecho



Oct 7: Transnational Day of Action Against Migration Controls

06.10.2006 10:24

Saturday, 7 October 2006, will see a Transnational Day of Action Against Migration Controls. The day is the 3rd of its kind [see 1st and 2nd] and was called by a broad network of migration-related initiatives during the European Social Forum in Athens earlier this year. As of 5 Oct, over 250 groups from 23 countries have signed the call.

The day will see an unprecedented number of protests throughout the world. Below is an uncomplete list of events and actions planned for or around the Day. If not stated otherwise, they are taking place on Saturday, Oct 7, 2006.

Read: Call and Statement | signatories | UK organizing group's press release | Crossing Borders newsletter

Links: October7 Campaign | No Border | MakeBordersHistory | UK NoBorders groups and communication channels | UK Indymedia's Migration topic page | Dutch: All Included | French: pajol | German: no-racism.net | fluechtlingsrat-hamburg | deutschland-lagerland | Greek: socialcenter | Italian: GlobalProject | Melting Pot Europa (Radio) | Polish: pl.indymedia.org | cia.bzzz.net | Russian: ukraine.indymedia.org | Spanish: Indymedia Estrecho



Marcha estudantil, Clima e Oaxaca no México

agualva, 04.10.2006 23:42

<!-- Couldn't get value of variable encodeHTML: Couldn't get referent of encodeHTML: Couldn't get referent of title: IndexOutOfBoundsError in to_media_images -->

Debaixo de uma chuva intensa, mais de dez mil estudantes, trabalhadores, sobreviventes e companeros marcharam no dia 2 de Outubro nas ruas da Cidade do México comemorando o 38º aniversário do massacre ordenado pelo governo Mexicano no ano de 1968 em Tlatelolco que matou milhares de estudantes em protesto. Membros da Assembleia Popular do Povo de Oaxaca (APPO) encabeçavam a marcha com um cartaz que dizia: "Para evitar futuras repressões, punir os genocidas de ontem e de hoje." Em solidariedade com o levantamento pro-democracia que decorre no estado de Oaxaca no sul do México e contra o ataque militar do exército mexicano ao movimento que observadores dizem poder estar iminente, cantos e faixas denunciaram a repressão ao longo da marcha. fotos | intervenção teatral (es) | reportagem (es)

Ainda no México, na cidade nordestina de Monterrey a 3 e 4 de Outubro, os Ministros da Energia e Ambiente do países industrializados do G8 e de mais 5 economias "emergentes" (Brasil, Índia, China, África do Sul e México) encontraram-se para o G8+5 Gleneagles Dialogo sobre Alterações Climáticas. Activistas do ambiente que estão contra as alterações climáticas montaram uma cimeira alternativa Clima Justiça Dialogo e Convergência na cidade do México. O encontro do G8+5 centrou-se nos "mecanismos baseados no mercado" como são os "negócios do carbono" que estes activistas acusam de enriquecer as corporações sem reduzirem as emissões dos gases com efeito de estufa que causam o aquecimento global.

As lutas contra a repressão em Oaxaca e as catástrofes do aquecimento global podem ser vistas como ligadas através do Plano Puebla Panama (PPP), uma "infraestrutura de desenvolvimento" transcontinental projectada e planeada pelo estado Mexicano que inclui a expansão da extracção de combustíveis fosseis, a criação de novas maquiladora zonas industriais e uma super-autoestrada através de Oaxaca. A derrota do povo de Oaxaca nesta luta pelos seus direitos sociais e políticos será uma vitória para o capitalismo e as forças antidemocráticas que forçam o PPP- e esta é razão fundamental para a brutal ofensiva do governo do México em resposta ao levantamento de Oaxaca.

Parar o G8+5, Defender Oaxaca! Virtual Sit-In | Justiça Climática Já! México Apelo à Acção (en) (es) (fr) | Justiça Climática Calendário de Eventos na Cidade do México (en) (es) | Oaxaca actualizações na NarcoNews | Boston Acção de Solidariedade com Oaxaca | Indymedia Oaxaca




<<<< You are on page 81 of 94 pages >>>>
Jump to page: